Pagamentos Físicos e Digitais: Utilities adotam Smart PoS para evitar inadimplência do cliente

A solução de pagamento multicanal desenvolvida pela Bemobi já está operacional na Energisa, Equatorial, Neoenergia e Enel, quatro das maiores empresas de distribuição de energia do Brasil.

O uso de plataformas de pagamento multicanal é uma tendência crescente entre as utilities para melhorar a arrecadação de receitas e reduzir a inadimplência. Essa tecnologia engloba várias ferramentas, como sites, aplicativos móveis e WhatsApp. Embora os dispositivos físicos tradicionais, tecnicamente referidos como PoS (Ponto de Venda), não sejam novos, eles diferem dos inteligentes conhecidos como Smart PoS.

O caso da Equatorial, que atualmente emprega 2.600 desses dispositivos com seus eletricistas de campo, provou ser um mecanismo de pagamento altamente eficiente. No momento da desconexão do serviço, a empresa de serviços essenciais oferece a opção de pagamento com cartão de crédito e até planos de parcelamento. É aqui que o Smart PoS demonstra suas vantagens, pois têm a capacidade de se conectar com qualquer operadora na área onde o cliente está localizado, graças à sua capacidade de capturar até mesmo o sinal mais fraco em comparação com os dispositivos móveis convencionais.

Você pode saber mais sobre nossa solução de pagamento Omni Pay + Omni Engage para Utilities.

Este método de pagamento faz parte da solução desenvolvida pela Bemobi, que já foi implementada pela Equatorial. Outras empresas de distribuição, como Energisa, Neoenergia e Enel, também utilizam essas plataformas multicanais, cobrindo 56% da base de consumidores de energia no Brasil.

Segundo Denis Maia, vice-presidente de Desenvolvimento Corporativo da Bemobi, o uso de terminais inteligentes de ponto de venda entre as utilities aumentou em 35%, ampliando as oportunidades de evitar desconexões e reconexões. Além disso, a cobrança representa um custo significativo para as empresas, pois a terceirização desse processo não garante o pagamento do serviço e incentiva os clientes a recorrerem a conexões clandestinas para evitar a desconexão do serviço.

O uso desses terminais PoS inteligentes faz parte da nova geração de soluções digitais entre as utilities. Segundo Denis Maia, o débito automático representa menos de 30% dos pagamentos de contas. Os 70% restantes são divididos entre pagamentos físicos e online.

O Modelo Bemobi

A abordagem da Bemobi, que começou a operar no setor de utilities em 2023, envolve a implementação dessa tecnologia sem custo para as empresas na fase inicial, com processos de instalação geralmente levando cerca de 60 dias. A precificação é baseada em transações, com taxas ajustadas de acordo com o volume de clientes e outros parâmetros utilizados pelos canais fornecidos pela empresa. Com a Equatorial, a integração de canais foi realizada durante esse período, começando com 1.800 dispositivos Smart PoS (Ponto de Venda).

Nos quatro grupos de distribuidores atendidos, a Bemobi possui 4.000 dispositivos operacionais sob um modelo de leasing, que inclui manutenção. Neste ponto, Denis Maia antecipa que o número de Smart PoS entre esses tipos de empresas tem o potencial de alcançar 10.000.

Ter uma plataforma multicanal dessa natureza pode reduzir as despesas operacionais do sistema de pagamento em até 50%. Preferir um canal digital e fazer pagamentos com cartão de crédito é uma forma de aumentar os níveis de conformidade. É o mesmo mecanismo de fazer compras em sites, onde os detalhes do cartão, com o consentimento do cliente, são armazenados.

Para mais informações sobre nossas soluções de pagamento, por favor preencha o formulário a seguir, e entraremos em contato em breve.

Omni Pay: Inovação e Otimização para Pagamentos Recorrentes

Ao integrar cartão de crédito e PIX, a Omni Pay digitaliza pagamentos de serviços recorrentes, oferecendo uma alternativa mais conveniente e eficaz em comparação ao tradicional boleto bancário.

A Bemobi, líder em soluções de pagamento recorrente no Brasil, atualmente atende 7 das 10 principais empresas de serviços por assinatura do país, incluindo gigantes nos setores de telecomunicações, distribuição de energia e educação. O volume de pagamento potencial (TPV) desses clientes iniciais representa aproximadamente 200 bilhões de reais por ano em setores que geram mais de 500 bilhões de reais em serviços recorrentes apenas no Brasil.

Tradicionalmente, no âmbito dos pagamentos recorrentes para serviços básicos como energia, telecomunicações, educação e saúde, o boleto bancário tem sido o principal método de pagamento no Brasil. Dada sua baixa digitalização e acesso aos serviços bancários, essa abordagem desempenhou um papel fundamental na gestão dos pagamentos de serviços essenciais, alcançando uma grande parte da população, seja bancarizada ou não.

No entanto, nos últimos anos, o Brasil passou por duas grandes transformações que alteraram significativamente o cenário de pagamentos:

Nos últimos 5 anos, a Bemobi se especializou em pagamentos recorrentes, inicialmente apoiando operadoras de telefonia móvel com planos digitais baseados em faturamento por cartão de crédito. Esse foco e expertise permitiram à Bemobi desenvolver plataformas tecnológicas que otimizam a cobrança de pagamentos recorrentes.

Graças à alta aceitação de cartões de crédito e ao sucesso do PIX, a Bemobi expandiu sua operação para digitalizar processos de pagamento recorrentes em outros setores de serviços, como energia, educação e saúde, além de telecomunicações.

Omni Pay: Otimizando e Simplificando Pagamentos Recorrentes

Com o lançamento da Omni Pay, a Bemobi combina pagamentos recorrentes via cartão de crédito com PIX integrado e transparente em uma única plataforma. Os benefícios para as empresas que realizam a cobrança são claros; elas reduzem as taxas de inadimplência e aumentam a fidelidade do cliente. Tudo isso, com taxas de conversão de pagamento mais altas e processos de cobrança simplificados a custos competitivos. Para o consumidor final, a solução oferece maior conveniência e facilidade no pagamento de suas contas.

Além de integrar pagamentos recorrentes com cartões de crédito e PIX, a Omni Pay introduz diversas inovações para o setor de serviços recorrentes, eliminando a necessidade de contratar e integrar múltiplas soluções de fornecedores independentes. As inovações incluem:

Cobranças omnichannel, segmentadas de acordo com o perfil de cada cliente

Retentativas inteligentes e tokenização avançada

Modelo flexível de pagamento parcelado

Solução integrada antifraude

Integração e Inovação: Maximizando Benefícios com Omni Pay + PIX

A integração eficaz de cartões de crédito e PIX, juntamente com as outras funcionalidades da Omni Pay, resultará em um aumento de 10 a 15 pontos percentuais na eficiência de cobrança recorrente em comparação aos modelos tradicionais atualmente utilizados no mercado.

No último ano, a Omni Pay foi implementada em algumas das maiores empresas de serviços recorrentes do Brasil. A partir de agora, ela se torna a plataforma de pagamento padrão da Bemobi para todos os seus novos parceiros.

Além do lançamento da Omni Pay, a Bemobi já planeja incorporar futuras evoluções do PIX, como pagamentos automáticos e garantidos, visando um modelo de pagamento e cobrança ainda mais eficiente e conveniente para o consumidor.

À medida que outros países adotam soluções semelhantes ao PIX para pagamentos instantâneos, a Bemobi planeja incorporar esses novos métodos à solução Omni Pay, visando mercados internacionais. Essa expansão visa exportar os benefícios da inovação brasileira do PIX para toda a América Latina.

Se você deseja mais informações sobre nossa solução Omni Pay, pode preencher o formulário a seguir, e entraremos em contato em breve.